No coração do Estado, Itirapina desponta como destino para o ecoturismo

Cada vez mais o público do ecoturismo no Brasil vem procurando novas opções de lazer e conhecendo mais o que nosso País tem a oferecer nessa categoria do turismo que vem crescendo ano após ano. Nesse segmento, o interior do estado de São Paulo é repleto de lugares onde se pode descansar e contemplar a natureza, ou praticar esportes radicais em paisagens de tirar o fôlego, com montanhas, rios com corredeira e belas cachoeiras, além da fauna e da flora.

E é nesse sentido que muitos municípios paulistas vem descobrindo a si próprios, reconhecendo o potencial que existe em seu entorno e trabalhando no sentido de tornar-se o destino para o turista que busca essas qualidades para viver novas experiências.

Dentro deste contexto, visitamos na última semana a pequena, porém charmosa Itirapina, conhecida pela rica e exuberante Represa do Broa e do Broa Golf Resort, que fica às suas margens e é ponto de referência no interior do Estado pela excelência nos muitos atrativos que oferece aos hóspedes, como clinica de golf, passeios de lancha e um dos maiores acervos aeronáuticos do Brasil em seu Aeródromo, entre outros. Além disso, a represa é também um convite para se acordar bem cedo para apreciar sua vista ao amanhecer, onde a formação de um nevoeiro transforma a paisagem desse cartão postal. Já à tardinha, o pôr do sol refletido em suas águas é um espetáculo à parte para ser contemplado.

Localizada a 200km da Capital, Itirapina é uma típica cidade do interior com a praça da Matriz, coreto com música, enfim, um ambiente agradável para as famílias. É também na praça onde acontece a Feira de Produtores rurais, que foi idealizada por Benedita Cypriano e que oferece aos visitantes o artesanato e produtos naturais do Município sempre no segundo final de semana de cada mês. Podem ser visitados também o Anfiteatro, a Biblioteca Municipal, o Espaço Cultural “Casa Guariento” e os quiosques que oferecem a gastronomia local.

Ainda pouco conhecido pelos turistas, o município possui belezas naturais que surpreendem e convidam a viver grandes emoções com a possibilidade da prática de esportes de aventura como rapel, cascading, hiking, passeios náuticos, pesca esportiva, rafting, floating, cachoeiras, tirolesa, canyoning, camping, mountain bike e motocross.

Exemplo disso é a Cachoeira do Saltão, um local com 22mil/m² localizado na Fazenda do Saltão. Já na entrada pode-se observar a queda d’água de 75 metros de altura e que pode ser acessada por uma escadaria com 400 degraus. A vista compensa o esforço. No Saltão ainda podem ser visitadas as cachoeiras da Ferradura e a do Monjolinho, além de trilhas e uma estrutura de lazer com restaurante e churrasqueiras.

Para contemplação o Morro do Fogão é outra dica. O local possui a formação de paredões com até 100 metros de altura, de onde pode se observar várias cidades como Piracicaba, Águas de São Pedro e São Pedro. Para os aventureiros, o lugar é ideal para escaladas.

Itirapina também vive de história. O Município abriga em seu interior, a cerca de 30km da cidade, um pequeno distrito cheio de charme e que remete ao século passado, Itaqueri da Serra. O Distrito teve sua fundação nos anos de 1800 por colonizadores portugueses e, teve em sua história um morador ilustre, Ulysses Guimarães, que nasceu em Itaqueri da Serra em 1916, vindo a tornar-se um dos maiores políticos do País, sendo um dos líderes do Movimento Diretas Já. A casa onde nasceu ainda existe. Como todo bom bairro do interior, Itaqueri possui também uma praça, que guarda ainda lembranças do passado como os troncos do pelourinho, e, a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, que foi construída em 1839 e tem seu interior todo revestido com azulejos portugueses, que formam belos painéis com imagens sacras.

Outro ponto chamativo é a imagem de Nossa Senhora da Conceição, entalhada em carvalho e que veio da Ilha da Madeira. A igreja mantém até hoje a pia batismal, trazida pelos fundadores.

Além disso tudo, Itaqueri da Serra é também destino para a aventura. As grandes paredes de arenito em seu entorno convidam para a prática da escalada, ou, o Canyining na Cachoeira do Itaqueri, com 15 metros de altura.

Fotos: Adilson Zavarize

 

 


banner portalcid

banner esic


bto rh

sic fisico

itr